segunda-feira, 25 de julho de 2011

QUAIS SÃO AS CHANCES DO BRASIL?



Nos jornais são cada vez mais comuns as notícias sobre crises monetárias e econômicas. Assistimos dia-a-dia o desespero na Grécia, doença que se espalhou para nossos irmãos portugueses e ameaça Espanha e Itália, sendo que se esta sucumbir o euro estará realmente ameaçado.


E para nossa surpresa – neste caso “nossa” para nós leigos – o todo poderoso United States ameaça dar calote e não pagar suas dívidas. Bom, eu não acredito na profecia de 2012 ser o fim do mundo, mas começo a rever meus conceitos. O ano pode até não ser o último da humanidade, mas tenho certeza que será um ano turbulento para a economia mundial.

As tradicionais potências do mundo não deram uma boa notícia desde a crise de 2008. As moedas com maior peso econômico podem ser aquelas que nos arrastarão para o buraco. Desta vez não será uma “marolinha”.

Se uma crise financeira realmente acontecer – e não se enganem, vai acontecer – a bolha da supervalorização do real pode estourar, e com ela virá: 1) Inflação – porque deixaremos de importar e utilizaremos os produtos internos, que acabaram subindo de preço; 2) Queda da bolsa – investidores, em um efeito manada, correrão para países mais sólidos (apesar de não estarem tão sólidos assim).
Já nós teremos duas alternativas: 1) Controlar a inflação cortando crédito, isso quer dizer, aumentado as taxas de juros. Como consequência o país deixará de crescer, pelo menos no ritmo dos últimos oito anos (tá bom, quatro anos) e o real se desvalorizará – adeus viagens ao exterior, iPad e tudo que não for made in brazil – o que até poderia ser aceitável agora, mas se ele já estiver desvalorizado será o caos; 2) A segunda alternativa é impedir a desvalorização do real. Real forte é bom para os importadores, mas exportadores sofrerão. A nossa Vale vai sofrer, porque sua maior compradora, a China, não estará ilesa a uma crise.

Apesar da cena de fim do mundo, tenham certeza que os países emergentes serão os que menos irão sofrer. A tão falada BRIC provavelmente irá ser o diferencial de um mundo pós-crise. E nesse mundo pós-crise quem acabará se sobressaindo será justamente nós. Isso mesmo, e vejam o porquê:

Dos países que compões o BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) o Brasil é o que mostra uma economia mais segura.
A Rússia, por exemplo, cresce graças ao petróleo. Sabemos que o petróleo vai bem agora, mas em um momento de crise os países evitarão importações – até mesmo pela impossibilidade financeira – e, como em toda crise, o petróleo é um dos primeiros a ser atingidos. Um barril que custava US$ 100,00 passa para US$ 50,00 num piscar de olhos.
A Índia é o Brasil dos anos 70. Lá “o de cima sobe e o debaixo desce”. Não é o país que cresce, e sim uma parcela (bem pequena) que está crescendo.
A China, ah pobre China, como uma estrela vira um buraco negro está sucumbirá ao seu próprio peso. Lá milhões viraram milionários, um Brasil inteiro saiu da pobreza e compões a classe média. Mas eles são bilhões e desses bilhões muitos, cerca de 100 milhões, ou metade de um Brasil, vivem abaixo da linha da pobreza. Lembrando que a China é uma ditadura, apesar de se autointitular democrática, e a classe média não gosta de ditadura. Com a ascensão da classe média, que possui nível escolar alto e dinheiro para gastar, começam os “porquês”: Por que tenho que agir de tal maneira?, por que não posso fazer isso ou aquilo?, porque tenho que aceitar isso? Aí começam a pensar em um modo diferente de governo, porque a classe média quer ser livre, livre para gastar e viver no maior estilo American Way of Life.
Agora vejamos o Brasil. A ditadura acabou. O nível de pobreza cai ininterruptamente há vários anos, e, conforme a própria Veja diz, o Brasil deve eliminar a pobreza extrema até 2016. Ele já passou pelo seu milagre econômico promovido pelo petróleo, e aprendeu a lição após 20 anos de inflação absurda, trocas de moeda e recessão. Sabe por que não somos potência ainda? Por causa da maldita corrupção, herança que passa de padrinho para apadrinhado político.

Aguardemos ansiosamente o que acontecerá no cenário político-econômico mundial e vamos ver quanto das minhas “achices” deram certo.

Reações:

15 comentários :

  1. Eu acredito no Brasil e no governo Dilma, que a principio, me deixou discrente, mas anda me surpreendendo pouco a pouco, apesar de alguns problemas que estamos passando como a inflação.

    http://www.papel40kg.com/

    ResponderExcluir
  2. eu achei muito interessante seu poste , seu blog ta muito bom te seguindo segue o meu http://babiiliima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Como disse a Camila: eu acredito no Brasil e no governo Dilma. Acho que isso basta em meu comentário, haha. (H)

    ResponderExcluir
  4. Acho que não seremos tão fortes quanto a China é hoje por exemplo; mas de maneira gradativa, a economia brasileira vai se fortalecendo.

    Estou te seguindo e espero sua visita.

    Abraços.

    http://www.poisonique.com/

    ResponderExcluir
  5. Disseram que a crise de 2008 foi só uma marolinha... mas muita gente sentiu os efeitos bem grandes da marolinha... ótimo seu texto...

    ResponderExcluir
  6. O Brasil só vai crescer realmente quando investir na educação, quando formar um povo pensante e crítico. A economia é para inglês ver e ganhar eleição. Uma verdadeira nação luta por seus direitos e constrói sua própria cultura.

    ResponderExcluir
  7. i brasil ta crescendo sem duvidas
    gostam de exaltar essa coisa toda do abric (alguns autores inclui a africa do sul ai) tal
    mas tb muito desafio pela frente...
    http://alem-da-pele.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito bom mesmo, voltarei aqui mais vezes, me chamou muito a atenção e você escreve muiito bem, Parabéns !

    PS:Estou voltando a escrever, postarei todos os meus textos de pouco a pouco.
    Ficaria muito feliz se você pudesse ler, comentar, e principalmente seguir, se você gostar do conteúdo, que lhe seguirei de volta.
    Obrigado !

    http://sorteeacaso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto! Muito bom mesmo!

    Vote na enquete e escolha o tema do próx post!
    http://mmmorango.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu honestamente espero que o Brasil consiga passar bem por essa, mas... como você falou: aguardemos!
    Excelente blog.
    bjos
    http://draclaudiabenevides.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Independente dos probleams,vamos sempre pensar que podemos melhorar e que tudo vai dar certo,pq se nao pensarmos assim,de que adianta pensar e comentar..!

    ResponderExcluir
  12. Como dizem BRASILEIRO NUNCA DESISTE.
    Então vamos esperar melhorar

    ResponderExcluir
  13. Você sabe positivamente a melhor maneira de transmitir uma questão a suave e torná-lo importante. Indivíduos extra tem que ler este e perceiv ...conversacao ingles florianopolis Nossa escola oferece diversos tipos de cursos, regulares e intensivos, para adultos e adolescentes. Preparatório IELTS e Cambridge, aulas particulares, conversação, método eficiente.

    ResponderExcluir